Seja bem-vindo ao Josephine Langford Online, sua melhor e mais completa fonte sobre a atriz Josephine Langford no Brasil. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, campanhas e muito mais, além de entrevistas traduzidas e uma galeria repleta de fotos. Sinta-se livre para desfrutar do conteúdo que oferecemos, navegue no menu abaixo e divirta-se. Esperamos que goste e volte sempre!

Em entrevista exclusiva, Girlfriend conversou com o elenco de ‘After: Depois da Verdade’. Josephine Langford e Hero Fiennes Tiffin falam sobre como foi voltar para a sequência. E, acrescentando Dylan Sprouse, eles falam o que eles fariam se estivessem no mesmo lugar de Tessa e as coisas que seus personagens fazem que eles nunca fariam. Confira a tradução da matéria na íntegra:

Se por algum milagre você perdeu, ‘After: Depois da Verdade’ continua após o relacionamento tumultuado de Tessa e Hardin em ‘After’. Tessa conseguiu um novo emprego no mundo adulto e há um novo interesse amoroso nas cartas também, Trevor, interpretado por Dylan Sprouse. Originalmente baseado em uma fanfiction de mega-sucesso escrita pela autora Anna Todd, agora também temos a confirmação de que haverá mais dois filmes na série. Semana impressionante para os fãs de Hessa (Tessa e Hardin).

Girlfriend Austrália: Como você se sentiu durante a espera pelo lançamento desse filme, principalmente nessas circunstâncias?

Josephine Langford: É, as circunstâncias são realmente diferentes. Acho que estamos apenas seguindo o fluxo como todo mundo está durante este tempo, mas estamos super animados para que as pessoas assistam e que possam assistir com segurança.

GA: ‘After’ termina com Tessa pretendendo cortar laços e sair da faculdade antes de ler a carta de Hardin. Se você fosse Tessa, o que teria feito?

JL: No final de After, não sabemos se eles voltarão a ficar juntos ou não. Mas, provavelmente faria algo semelhante. Acho que provavelmente deixaria o cara depois daquela carta. E quanto a vocês?

Hero Fiennes Tiffin: Quer dizer, você viu Hardin, certo? É um cara com dificuldades para mim. Você tem que voltar.

Dylan Sprouse: Eu penso em vingança. Eu sou um grande cara a favor da vingança. Eu provavelmente formularia um esquema maluco de vingança.

GA: Existem alguns momentos angustiantes no filme, como vocês lidam com isso no set? Vocês tentam manter as coisas leves?

HFT: Acho que é bom não fazer isso. Quando se está gravando uma daquelas cenas pesadas, eu sinto que não há problema em deixar esse clima persistir, eu acho. Naturalmente, assim que saímos do set, sempre nos divertimos, nos pequenos momentos de tempo que temos.

GA: Você tem alguma lembrança favorita da sequência?

JL: Você não quebrou a porta? Eu esqueci completamente disso, Hero!

HFT: Hardin deve quebrar várias coisas, e a porta não era uma delas. E eu quebrei uma, foi divertido… Talvez não para as pessoas que tiveram que pagar a conta. Mas sim, quando as pessoas perguntam isso, eu tenho um monte de boas histórias e nós meio que trocamos elas com o tempo. Nenhuma delas chega ao topo para mim, mas essa está lá em cima.

GA: Voltando para ‘After: Depois da Verdade’, vocês estão trabalhando com um diretor diferente e retratando o progresso desses personagens em um estágio diferente de suas vidas, como foi isso?

JL: Bem, eu realmente amo ter a oportunidade de interpretar a mesma personagem, mas em um estágio diferente de sua vida. É simplesmente interessante, você consegue mostrar a mesma pessoa e alguém com características semelhantes, mas gosta de crescer e evoluir e acho que o roteiro faz muito do trabalho para você. Sabe, você simplesmente aparece e faz o seu trabalho. É o roteiro que realmente mostra como esses personagens evoluíram, se desenvolveram e amadureceram e estão em um estágio diferente de suas vidas.

GA: Dylan, como foi entrar em uma série de filmes tão badalada? Especialmente como um personagem que os fãs sabem que está aqui para sacudir as coisas entre Tessa e Hardin?

DS: Acho que é divertido! Dá a você algo e um lugar para ir como ator, sabe? Quer dizer, acho que se eu desempenhar bem meu papel no filme, isso entrará em conflito não só com Tessa e Hardin, mas também com o público. Então, isso me deu um bom lugar para ir e Trevor não é necessariamente um “bad boy”. Eu acho que ele pode ser um “bad boy” no sentido de que ele definitivamente intervém no amor desses dois, mas não acho que ele esteja fazendo isso de forma maliciosa. Então eu acho que é um bom lugar para estar como ator.

GA: Parece que há uma tendência recentemente em filmes jovens adultos, como ‘The Kissing Booth’, por exemplo, que rivais românticos não são tão unilaterais ou simplesmente malvados.

DS: Certamente, quero dizer, é mais crível assim. Eu acho que quando você está interpretando um personagem que é como um ladrão de trilhos com bigode, não é tão interessante quanto poderia ser. Acho que, a complexidade sempre torna os personagens mais interessantes em filmes, especialmente em filmes de romance. Isso dá a você um lugar para ir como ator, como eu disse. Eu também estava conversando com Anna nos bastidores sobre algumas coisas que fazem sentido para Trevor fazer, dizer ou agir. Isso realmente me ajuda no set com minhas performances também. E eu acho que as pessoas vão gostar disso.

GA: Existe uma decisão que seu personagem toma ou alguma característica que você nunca imaginaria fazer ou da qual você discorda?

JL: Eu acho que quando você interpreta um personagem, há muitas decisões das quais você tende a discordar.

HFT: Concordo com isso. Parte disso é se colocar no lugar deles a ponto de concordar com essas decisões. Como eu, pessoalmente, posso discordar de algo, mas quando você está no papel, obviamente precisa. Quando você está dentro é obviamente uma coisa diferente. Mas você tem que encontrar uma maneira de acreditar e apoiar tudo o que eles fazem.

JL: Sim, é difícil olhar dessa maneira e objetivamente. Porque então você começa a julgá-los e fica ainda mais difícil se conectar com eles e se relacionar com eles. Você meio que tem que concordar com tudo.

DS: Não sei se algum dia conseguiria fazer uma planilha.

JL: Excel é difícil!

DS: Essa é uma linguagem completamente diferente.

HFT: Eu realmente não posso fazer isso para salvar minha vida.

DS: Há uma razão para sermos atores!

Fonte: Girlfriend Austrália. | Tradução e Adaptação: Josephine Langford Online.